1/25/2010

Stephanes debate comércio agrícola com autoridades do Irã e da China
O relacionamento do Brasil com o Irã no setor agrícola foi tratado pelo ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes ao receber o embaixador Mohsen Shaterzadeh e o presidente da Organização Veterinária daquele país, Mojtaba Norouzi



interesse em executar as ações previstas no convênio entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Organização para Pesquisa, Educação e Extensão Agrícola do Irã. A assinatura do documento foi parte do encontro entre os presidentes dos dois países, Luiz Inácio Lula da Silva e Mahmaoud Ahmadinejad, em novembro de 2009.

“Faremos todo o esforço para que os compromissos que a Agricultura assumiu, por meio da Embrapa, sejam executados”, garantiu Stephanes. Em 2009, a exportação brasileira de produtos agropecuários para o Irã totalizou US$ 1,1 bilhão. Carnes, cereais e soja foram os principais itens do comércio com o país islâmico.

China - Na sequência da visita iraniana, o ministro Stephanes recebeu o emabaixador chinês, Qiu Xiaoqi, que destacou a importância da agricultura brasileira para a China. Xiaoqi lembrou que, no último ano, o país asiático se consolidou como principal importador do agronegócio nacional. “A China está disposta a trabalhar com o Brasil para impulsionar a cooperação e o desenvolvimento das duas nações, em especial da área agrícola”, disse

“O Brasil entende, hoje, a importância da China no cenário mundial e o que representará no futuro”, completou Stephanes. As vendas do Brasil para a China somaram US$ 9,8 bilhões no último ano, sendo o complexo soja e os produtos florestais os destaques na pauta de comércio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo, faça seu comentário.

S.R.S